Por que vacinar você e toda sua família contra a gripe?

Diferente de um resfriado, gripe é uma doença séria.

Todos deveriam, anualmente, tomar vacina contra a influenza para evitar que o vírus entre no corpo e faça estragos.

Menores de cinco anos, grávidas e maiores de 60, no entanto, estão mais susceptíveis às consequências negativas da doença, que pode levar à pneumonia e até mesmo à morte.

Quanto mais frágil o indivíduo, maior a importância de se vacinar.

É partir dessa constatação que as autoridades de saúde indicam a vacinação a todos, sem distinção.

Alguns mitos, no entanto, fazem com que muitos fujam da vacinação, mas existem boas razões para se vacinar contra a gripe. Saiba quais são elas:

Gripe pode ser grave e levar à morte

Em muitos casos, pode ser grave. Ela não é apenas um resfriado convencional e traz consequências sérias ao grupo de risco, que são os menores de cinco anos e maiores de 60, além das mulheres grávidas.

Além disso, pessoas que têm diminuição da imunidade, como quem tem AIDS, quem retirou o baço (ele ajuda na defesa do corpo), quem tem diabetes e usa insulina, além de quem tem problemas de pulmão devem se vacinar.  A vacinação impede que o vírus atue no corpo e leve a consequências mais graves, como a pneumonia.

O vírus sofre mutação constante e a vacina fica obsoleta

Se você se vacinou ano passado, é preciso repetir a dose em 2019, já que o vírus da gripe tem um poder de mutação bastante elevado.

Ou seja, o vírus que estava circulando ano passado é diferente do desse ano, e a vacina antiga não tem mais eficácia. Portanto, quem tomou vacina ano passado não está protegido contra essas mutações.

Gripe pode causar pneumonia viral e bacteriana

O vírus da influenza pode causar a pneumonite viral. Além disso, uma infecção por esse vírus pode deixar o pulmão susceptível a infecções bacterianas, causando uma perigosa pneumonia bacteriana.

Vacina não causa gripe ou sintomas

Dizer que ao tomar a vacina há risco de contrair a gripe é um dos maiores mitos em torno da imunização.

A vacina é feita com vírus mortos e fracionados. É impossível uma pessoa tomar a vacina e ter gripe por causa dela.

A vacina é contra o vírus da influenza, mas que outros vírus que causam resfriado ainda estão soltos e circulando por aí.

Protege mulheres grávidas, que deram à luz recentemente e bebês

A mulher grávida tem a imunidade diminuída durante os nove meses gestacionais, por isso a importância da vacinação. Depois que ela deu à luz, no entanto, a vacinação na mãe protege indiretamente o bebê, já que não é permitido vacinar crianças menores de seis meses. Como a mãe é a pessoa que tem mais contato com o bebê, protegê-la da gripe impede que o bebê também a contraia.

Quando você contrai a gripe, continua espalhando o vírus até o término dos sintomas

Passar alguma doença infecciosa para colegas não é nada legal. Quando uma boa parte das pessoas está imunizada, acontece o que se chama de imunização de rebanho. Se uma pessoa pegar gripe, não conseguirá transmitir para os outros porque eles estão imunizados. Vacinar-se é uma forma de evitar o contágio e não ser responsável pela transmissão.

O vírus da gripe pode infectar o coração

É o que se chama de miocardite viral. Em alguns casos, o vírus da gripe pode atacar o músculo cardíaco, causando uma inflamação. A consequência é um coração dilatado, com arritmias e dependendo de medicamentos que o ajudem trabalhar corretamente. Fonte: MS

 

Onde encontrar sua vacina antigripe:

A Saúde Clínica Médica

Consulte! Informações e agendamento:
WhatsApp (11) 9 5556 8966 (com enfermeira Fernanda) e Fixo (11) 4788-2520

 

 

Author Info

Cássio